atendimento@clinicapsicossoma.com.br

quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

O EFEITO DO MEDO EM NOSSAS VIDAS



Algumas pessoas me perguntam se o que escrevo é dirigido para alguém em especial. O que escrevo no facebook ou no blog é primeiramente para mim mesma. Acredito que quando pensamos algo e colocamos no papel nos ouvimos com mais clareza e, nesse momento, a minha consciência (pensando em minha abordagem de trabalho: Psicologia Junguiana) se amplia sobre a pessoa que sou. É claro que sei que não somos os nossos pensamentos, mas muito do que pensamos pode influenciar a pessoa que somos. Pode não parecer, mas escrever pode ajudar e muito no processo de autoconhecimento.
Nos últimos meses, o tema que mais me chamou atenção foi o medo, isto é, o efeito do medo em nossas vidas. Quando pensamos na emoção contrária ao amor, pensamos que é a raiva, o ódio, o rancor. Mas estes sentimentos andam muito próximos do amor. Só sentimos raiva ou mágoa de quem amamos um dia. Você deve estar se perguntando onde entra o medo nessa história. O oposto do amor é o medo. O medo nos afasta daquilo de que queremos. O medo não deixa que a nossa intuição perceba qual é o próximo passo ou para onde o movimento quer nos levar. Então, sugiro que, além de desenvolver ferramentas como a coragem, ame a si mesma, ame as pessoas a sua volta. Sabendo que relacionamentos saudáveis baseiam-se em equilíbrio de valores, não questionem se haverá reconhecimento ou não, simplesmente faça o seu melhor e o melhor voltará para você.
Às vezes rápido, às vezes mais demorado, o tempo é relativo. Autoconhecimento através da psicoterapia exige esforço e disciplina, uma vez que a mudança ocorre com o tempo e de forma gradativa. Que em 2014 você seja o seu maior investimento.
Sugiro para começar o ano uma reflexão sobre este pensamento: “Crie laços com as pessoas que lhe fazem bem, que lhe parecem verdadeiras. Desfaça os nós que lhe prendem àquelas que foram significativas na sua vida, mas, infelizmente, por vontade própria, deixaram de ser. Nó aperta, laço enfeita. Simples assim”.
(Caio Fernando de Abreu)

Maria de J. Machado Lima
Psicóloga CRP: 06/69459                                                                             

Nenhum comentário:

Postar um comentário