atendimento@clinicapsicossoma.com.br

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

SUPERAR A TIMIDEZ AJUDA A AUMENTAR A AUTOESTIMA



 
 
A timidez é um sentimento inato do ser humano.
Da infância à vida adulta, ela não escolhe o momento de aparecer. Sua definição consiste em um medo e um receio exagerado a se expor e, consequentemente, receber algum tipo de julgamento.
Quem sofre de timidez, seja ela introspectiva ou a do tipo que até se expõem para dissimular a real sensação de medo, tem uma tendência grande de supervalorizar pequenos deslizes.
Os tímidos têm a necessidade de passar uma imagem positiva de si o tempo todo.·.
Toda situação nova é assustadora. A preocupação em passar uma boa imagem suprime a velha máxima de que "errar é humano".
O grau de exigência dos tímidos é alto e por isso eles apresentam dificuldades para fazer atividades simples. Há um medo excessivo em parecer ridículo ou ser ridicularizado. Esta é uma relação, em boa parte, relacionada ao auto-questionamento da sua competência.·.
A necessidade de se sentir querido e amado é desenvolvida ainda nos primeiros anos de vida, assim como os sentimentos de segurança e autoconfiança. Estes conjuntos de sentimentos são base para o desenvolvimento da autoestima.
Se ela está em equilíbrio, a facilidade de conquistar e receber afeto, de perdoar, de ter um entendimento das frustrações é maior.
Ter consciência de suas limitações e fragilidades é um grande passo para o autoconhecimento. Quem tem baixa autoestima, como os tímidos em grande maioria não lidam naturalmente com rejeição e frustrações. Basicamente eles encaram como algo pessoal e não como uma situação que deve ser relevada.·.
Deixar de ser um tímido instantaneamente é praticamente impossível.
O primeiro passo é encarar pequenos desafios de exposição, como por exemplo, se impor, sustentar opiniões, agir com autonomia, menos dependência e, principalmente, não deixar de fazer algo por medo.
O fundamental é não perder oportunidades, sejam elas de trabalho, nas relações pessoais e no convívio com amigos. A ideia é tentar agir com mais confiança e sem cobranças injustificadas.

Fabiana Delvecchio
Psicóloga CRP: 06/98961

Nenhum comentário:

Postar um comentário